domingo, 2 de janeiro de 2011

Ano Novo, vida Nova?


No início do ano, diz a tradição (ou superstição) , deve estrear-se uma peça nova de vestuário. Não vou dizer qual, mas estreei uma. No início do ano, diz a minha tradição, deve ir ver-se o mar. Estive lá perto e não o vi. No início do ano, deve começar-se por fazer algo que se quer repetir durante o resto do ano. Diz quem? Digo eu, outra vez!
Por isso, como me custou separar-me da casinha, horas antes, sem o mar e sem outros elementos pessoais e íntimos, por que não ficar em casa na casinha?
Para quem não entende de enigmas, descubro o véu: a solução é sentarmo-nos na nossa autocaravana (sem GPS, afinal estamos na nossa terra que conhecemos como a palma da mão), conduzir até ao local onde gostaríamos de pernoitar e dormir lá! A ideia era boa, só havia um senão: o local eleito era o ponto de encontro do fogo de artifício, do champgne, das buzinadelas, da euforia, da gritaria. Foram 5 minutos de confusão, de urras, já está , “viva o ano novo”, enterremos o velho, melhores dias virão (?!) e ala que se faz tarde até um poiso mais sossegado. Ao lado dos Arcos (N38º 34.578 W 7º 54.889 ) , ouvindo de madrugada os sinos místicos dos Cartuxos, que tal?
Pronto, espero com isto prenunciar boas e muitas viagens para o ano tão badalado como crítico, ou quererá isto dizer que não sairei mais do que 5 km de cada vez?

3 comentários:

Maria Melo disse...

Como a compreendo... Era capaz de fazer a mesma coisa...
Maria Melo

ANTÓNIO RESENDE disse...

Oh Paula
Então na ''passagem de ano'' queriam ''sossego''?...
Este ano fugi dos barulhos... fui parar a um local sossegado,... mas esqueci que ao pé havia uma enorme tenda para o ''reveillon''!!! Inda lá dei um cheirinho... mas... dormi o que pude!...
Bom 2011!

VagaMundos disse...

Um começo de ano bem castiço :) Feliz 2011!!!