sábado, 5 de dezembro de 2009

Açorda alentejana em melamina




Quem pensa que o espírito prático necessário para viver em AC, se coaduna com louça de porcelana ou barro , está ligeiramente enganado. Eu por mim prefiro loiça de melamina, com alguma estética é certo, mas longe da porcelana.
Para a açorda dei o braço a torcer, porque o barro seria o mais adequado…
Naquele dia De fim de Outono, em pleno Alentejo, cercada de sobreiros, planície, sobreiros e muita água (?!!!!), só uma açorda poderia rimar com o cenário. Ainda se deu uma volta dentro do cenário à procura de poejos, mas nem vê-los…


Para quem pisar terras alentejanas e se decidir por uma receita económica e tradicional, aqui fica o testemunho:
Receita para 4 pessoas
Macerar 5/6 dentes de alho, uma mão cheia de sal e meio molho de coentros (à falta dos não encontrados poejos), num almofariz - no Alentejo denominado “Gral”. Apesar de não ser o Santo, aqui faz parte do ritual…
Cozer em muita água pescada ou bacalhau. Retirar depois de cozidos e escalfar um ovo por autocaravanista.
Cortar pão (duro!) alentejano em pequenas fatias finas – o pão aqui é o Rei!
Colocar a mistura numa terrina (na AC foi mesmo num tacho) e adicionar uma colher de sopa de azeite (alentejano!) por pessoa. Por fim, juntar o caldo a ferver.
No prato, colocam-se primeiro as fatias de pão e depois o caldo, o peixe e ovos. Acompanha-se com azeitonas (alentejanas!) e vinho tinto, alentejano, claro!
Variantes: no Verão em vez de pescada/bacalhau, a dita açorda vai bem com sardinhas e ainda uvas ou figos bem fresquinhos. O contraste quente / frio é soberbo!
Bom apetite!















6 comentários:

Vagamundos disse...

Ficamos a "aguar" por uma boa açorda alentejana :)
Bjs

Teresa disse...

Deu-me uma vontade de comer uma boa açorda alentejana!
Bjs

João Morgado disse...

Só com as azeitonas e vinho alentejanos, já não ficava mal, mas essa açorda também marchava.
Abraços

aa disse...

Isto é de ficar mesmo com 'água na boca' e logo eu que adoro açorda:)
Bjs,
AA

Paula Vidigal disse...

Ainda bem que todos gostaram desta açorda aqui virtual ,mas naquele dia mesmo real. Experimentem a receita e vão ver que não se arrependem. Ou por essas bandas não há pão alentejano? Talvez seja mais difícil em Copenhaga, não é Vagabundos? Mas noutros sítios de POrtugal até pode ser... Quando não, só com um salto ao ALentejo, também não é no fim do mundo...

Antonio disse...

por aqui o pão alentejano é uma merda, ou um sucedâneo, os coentros são de estufa, os ovos de aviário, e a pescaga é congelada.
Oh que caraças. Essa está com bom aspecto.