quarta-feira, 17 de março de 2010

Ao sol no Alto de S. Bento

Dar um passeio e admirar a paisagem solarenga em Évora, significa dar um pulo até ao Alto de São Bento. Depois de S.Bento de Cástris é só subir a estradita, não muito própria para Autocaravanas, mas mesmo assim transitável. Mesmo em frente da vivenda branca, o sinal de Parque e o respectivo terreiro em terra batida, dizem-nos para estacionar. Depois é só percorrer uns escassos metros e os três moinhos, dois reconstruídos, um à espera de melhores ares, lá estão pousados no alto, a olhar a cidade, a seus pés.

Os dois pintados de branco fazem agora parte do Núcleo Museológico, onde a criançada da escola aprende e pesquisa.



E é possível um passeio pedestre com “pistas” pela flora e fauna alentejanas.

Um pic-nic também pode completar o quadro ameno.




Mas o mais poético continua a ser, desde sempre, o casario branco a rodear a Sé e o seu zimbório, ou , mais para a esquerda, o lar enclausurado e pacato dos monges da Cartuxa, recolhidos secularmente








Já Vergílio Ferreira, em Aparição, gostou tanto do sagrado espaço que lá colocou a personagem principal a morar quase cosido aos moinhos, e admirando , lá longe, a mística planície. Sem esquecer o eterno branco, sem esquecer os braços da Sé a apontar para o Alto.

Também muitos amantes , desde sempre, sobretudo na balada da noite, procuram este recanto a céu aberto. Talvez menos, porque uns marcos de pedra marotos impedem agora o estacionamento sobre rodas.

“Mudam-se os tempos…”, mas o Alto continua a ser o miradouro natural da cidade amuralhada.




3 comentários:

fotoviajar disse...

E o passo seguinte é subir ao Alto de S. Bento de bicicleta, Paula... Também gosto muito deste sítio. Não se fiquem pelos moinhos e aventurem-se a descer as encostas entre ervas e ramos de árvores. Um beijo.

Viagem Afora disse...

Fomos a Evora e não passsamos no Alto do São Bento, um grande motivo para retornar em um lugar que adoramos.

As fotos estão muito legais
bjs

Paula Vidigal disse...

POis venham novamente e já agora , sigam o conselho do fotoviajar... andar pelas encostas envolventes (seguindo o percurso que lá está e até preenchendo um jogo que , creio, a equipa do Núcleo ainda lá tem)...mas a pé... se forem como eu, que detesto subidas de bibicleta, não liguem ao meu amigo Fotoviajar...

bjs a todos