quinta-feira, 25 de março de 2010

Primavera que tarda




A marota tarda...

Timidamente o sol apareceu, para imediatamente a chuva regressar, furiosa, matreira , às vezes depressiva.
Nada como recordar as flores, muitas delas de países que mal gozam o sol, mesmo nos meses onde aqui ELe abunda

(Londres, um jardim à chuva, Agosto de 2008)


(Stratford, as gotas do "bardo" pingam de saudade...)


2 comentários:

ANTÓNIO RESENDE disse...

Com que então, ''chuva matreira''???
E quando há seca no Alentejo???
É assim que se trata essa dádiva ''divina''???
Bom Fim de Semana
A R

Ana disse...

Parabéns por este blog magnífico!!
Espero continuar a deliciar-me com estes elatos e estas fotos.